Metrossexual – O estilo que revolucionou a moda masculina

0
572
estilo metrossexual

Hoje em dia ainda há quem use o termo metrossexual para se referir a um homem vaidoso. Porém, as gerações mais novas já não usam essa denominação, muitas vezes nem sabendo bem o que ela significa.

E você, sabe realmente o que significa ser um metrossexual?

O que é metrossexual?

Provavelmente sua mente encontrou uma imagem de David Beckham automaticamente ao ler a pergunta acima. Principal símbolo do homem metrossexual, Beckham até hoje é usado para descrever o estilo: roupas caras e de marca, elegantes; pele esbanjando o uso de cosméticos; cabelo impecável e bem cuidado; pelos depilados do pescoço para baixo.

Essas características todas serviram inclusive para formar o estereótipo do

Beckham, ícone metrossexual
Beckham, ícone metrossexual

metrossexual. Era o homem que gastava tempo e dinheiro para se embelezar, mais ou menos como as mulheres já faziam.

Mas a metrossexualidade não é só isso. Ela acabou por definir também um estilo de moda masculina, com certos tipos de roupas e sapatos. Essa questão ajudou a borrar um pouco o

significado do termo. Um homem elegante, mas não tão vaidoso e aprumado, poderia ser chamado de metrossexual.

Ao mesmo tempo, um homem que frequenta o cabeleireiro e faz uso da depilação masculina poderia ser “acusado” de metrossexual.

Metrossexualidade ou metrossexualismo?

Embora seja comum encontrar a forma “metrossexualismo” por aí, é interessante ressaltar que ela está errada. O sufixo “ismo” é usado para, entre outras coisas, denominar doenças ou movimentos ideológicos.

Assim como é errado dizer homossexualismo (que vem da época em que a homossexualidade era considerada doença), o mesmo se dá com metrossexualismo.

Macho alfa

Fimdotexto

O estilo metrossexual veio completamente de encontro com o pensamento masculino dos anos 90. Homens não podiam pensar em se embelezar. A vaidade era tida como exclusivamente feminina – ou gay. Para o homem machista moderno, a aproximação a ambas as classes era muito negativa.

A metrossexualidade quebrou com isso. Os homens começaram a querer uma boa aparência, estimular a vaidade e ser elegante. Como disse Mark Simpson, autor do termo, os homens desejavam ser desejados.

Os papéis de gênero agora se aproximavam, e as diferenças impostas entre homossexuais e heterossexuais foram se atenuando. Isso tudo abriu a porta para a fluidez de gênero presente no pensamento e na moda atuais. O macho alfa não era mais absoluto como antes.

Como e onde surgiu o estilo metrossexual?

Se você for mais jovem, pode não se lembrar muito bem do surgimento da metrossexualidade. Pode parecer algo natural para quem cresceu com ídolos como Beckham.

Mas os não-tão-jovens-assim devem se lembrar que a onda foi polêmica.

O termo

A palavra metrossexual foi criada ainda nos anos 90, quando Mark Simpson começava a perceber esse novo movimento na vida dos homens britânicos. Porém, foi nos anos 2000

Londres
Os metrossexuais foram vistos primeiro em Londres, na década de 2000

que o termo realmente pegou. Quando Simpson utilizou Beckham para ilustrar a moda, as pessoas conseguiram entender bem o que significava.

 

Esse neologismo é uma junção de metropolitano com sexual. Assim, os metrossexuais são homens definitivamente urbanos e superssexualizados, observados primeiramente em Londres. Isso em si era novidade: nos anos 90 os homens vestiam-se de forma básica e tudo no tamanho GG.

Os homens vão às compras

Como dito anteriormente, o macho alfa começava a ir para escanteio. Em 1985, no Reino Unido, 25% das roupas masculinas eram compradas por homens. O que significa que os 75% restantes das peças eram comprados por mulheres, para homens.

Tudo fazia parte do estigma social, ainda muito presente, de que homens de verdade não

metrossexual comprando
Os homens passaram a fazer suas próprias compras

se importam. Com a homofobia ainda aceita, um homem muito bem vestido e bem cuidado sofria muito preconceito e até violência – fosse homossexual ou não.

Aos poucos isso foi mudando. Eles tomaram as rédeas e começaram a escolher e comprar as próprias roupas. Tanto é que, em 2004, quase 70% das roupas masculinas no Reino Unido já estavam sendo compradas por homens.

Por que o estilo se tornou tão popular?

A febre metrossexual aconteceu pelo encontro da força do mercado com a insatisfação dos homens (e das mulheres) com o modelo machista imposto.

Há quem diga, inclusive, que o mercado foi o grande responsável pelo estouro dos metrossexuais. Não seria à toa: parte do estilo de vida metrossexual é gastar muito dinheiro com roupas e cosméticos e priorizar grandes marcas e grifes. A indústria ganhava um novo consumidor cuja disposição para gastar era muito maior.

A indústria foi tão responsável que insistiu no mito de que o metrossexual era sempre heterossexual. Enquanto Mark Simpson apontava que homens de qualquer sexualidade – hetero, homo ou bissexual – poderiam ser adeptos do estilo, a indústria se preocupou em distanciá-los. Dessa forma, não afugentaria homens mais inseguros.

queer eye for the straight guy
Queer Eye for the Straight Guy

De quebra, mantinha o status quo – os homossexuais continuavam em segundo plano.

O encontro do heterossexual com a cultura gay era marcado, mas com distância. O clássico exemplo disso foi o popular programa de TV Queer Eye for the Straight Guy, em que gays mudavam o modo de vestir de heterossexuais – mas a influência gay ficava por aí.

 

Após a metrossexualidade

Há um crescente consenso de que o estilo metrossexual acabou. Ele chegou nos anos 2000 e teve seu ápice com celebridades como Jude Law, Hugh Grant e Lenny Kravitz.

lenny kravitz
Lenny Kravitz, um dos expoentes da metrossexualidade

Embora a metrossexualidade já esteja datada, ela não se foi completamente.

Os metrossexuais deixaram um grande legado. O mainstream abraçou a metrossexualidade de tal forma que hoje é comum e aceito que homens caprichem nos cuidados e no visual – sem precisar chegar perto do estereótipo do metrossexual.

Lumbersexual

O estilo lumbersexual chegou de forma muito interessante. Aparentemente contrário ao metrossexual, ele é na realidade um movimento derivado da metrossexualidade. Os metrossexuais são homens estilosos, elegantes, super aparados. Pouca barba – ou

lumbersexual
Lumbersexual, o lenhador urbano

nenhuma, corpo depilado, cabelos tratados, pintados e até alisados.

O homem lumbersexual se identifica como um lenhador urbano. Trata-se de um homem urbano que refuta sua urbanidade – aproximando-se mais da natureza. Mas é, ainda, um homem muito vaidoso. Ele aceita seus pelos e barbas – mas são todos controlados e aparados. É o visual do homem rústico, mas com elegância discreta.

Não seria errado dizer que o lumbersexual é o metrossexual que preza pelo conforto e não por grifes; resgata a masculinidade rústica, mas a mantém com cremes, loções, óleos de barba e coques.

Saiba mais sobre o estilo em Lumbersexual: Saiba mais sobre a tendência que veio para ficar.

Spornsexual

spornsexual
Para o spornsexual, o que importa são os músculos

Se o lumbersexual pega alguns elementos metrossexuais e segue por outro caminho, o spornsexual intensifica algumas características do estilo que lhe deu origem.

Spornsexual é um termo também criado por Mark Simpson. A nova geração, a partir do legado deixado pelos anos 2000, é uma mistura da vaidade (que beira o narcisismo) do metrossexual, mas com a junção esporte (sport) com pornô (porn) – daí o termo spornsexual.

Impulsionados pela pornografia e pelas celebridades esportivas e todo o seu egocentrismo, os spornsexuais abandonam a elegância e as roupas dos metrossexuais. Agora, o que importa é o corpo. Seus principais expoentes são Cristiano Ronaldo e Dan Osborne. É provável você lembre mais deles seminus do que vestidos, não é?

cristiano ronaldo spornsexual
Cristiano Ronaldo, já um ícone spornsexual

O spornsexual ainda se cuida com cosméticos, hidratantes, e possuem toda a vaidade metrossexual. Mas são filhos da academia e dos shakes de proteína. Esses homens desejam ser desejados – mas por seus corpos, apenas.

A parte influenciada pela pornografia do spornsexual é a retomada da promiscuidade masculina como símbolo viril – conceito enfraquecido nos últimos tempos, com mais homens assumindo (e querendo) o sexo como algo íntimo.

São também filhos da era do Tinder.

Como vestir o estilo metrossexual

A parte mais fácil de ser um metrossexual é aprender a se vestir. Como todos os outros estilos, basta seguir os conceitos básicos, apostar em peças-chave que já darão o tom do look, e complementar de acordo. Quando possível, a complementação é melhor feita com um toque único e pessoal seu.

Mas a vida do metrossexual não para por aí. Como já visto até aqui, o metrossexual vai além do homem que sabe como se vestir bem.

Passe mais tempo na frente do espelho

metrossexualO metrossexual deseja ser visto como um homem atraente, inclusive para ele mesmo. Sua vaidade o faz despender mais tempo e dinheiro consigo do que qualquer um, inclusive namoradas (os). Aprenda a usar cremes e outros cosméticos. A metrossexualidade dá grande valor a grifes; então aposte em marcas de renome também com seus produtos de beleza.

Vá ao cabeleireiro. Não tenha medo de tentar novos tratamentos e novos visuais para o seu cabelo. Chapinha, tinturas, hidratação – descubra o que mais combina com você.

É fundamental que você se abra para a maquiagem masculina (e depilação também). Não se preocupe, não precisa ser exagerado. Uma maquiagem bem aplicada pode nem ser percebida!

As roupas do estilo metrossexualestilo metrossexual

Embora os metrossexuais tenham um certo look mais icônico, a principal característica do estilo é sua afinidade com as tendências da moda.

O metrossexual não usa apenas um estilista ou está sempre com roupas mais formais. Ele simplesmente adapta seu amor pela moda, pela elegância e pelo primor visual a todas as ocasiões.

Dessa forma, com o cabelo perfeito, pele limpa e hidratada, postura elegante e roupas fashion, o metrossexual é reconhecido até na praia.

É hora de ir às compras e conhecer as lojas para homens, como a Uppermen.

Suéter

Para o frio, suéteres e pulôveres são peças ótimas para metrossexuais. Especialmente os de gola careca – mas a gola alta é também ótima.

suéter e camisa metrossexual
Suéter e camisa clássica branca são peças essenciais do estilo

Camisetas

Cuidado com elas – não são para usar muito. Devem ser bem pensadas. Evite camisetas coloridas, divertidas ou mesmo de times. Para o metrossexual, sóbrio e simples é o melhor. Opte por camisetas pretas ou brancas.

Camisas

Camisas clássicas ocupam um grande lugar no armário dos metrossexuais, pelo seu caimento e corte. Não use camisas largas – elas devem ser mais justas para afinar a silhueta. Use-as em cores sólidas. Cores sólidas são aquelas inteiras, sem pigmentos ou tonalidades diferentes. Uma cor única e inteira.

Camisas polo também são excelentes para dias mais tranquilos e casuais. O estilo metrossexual pode às vezes pegar emprestado um ou dois elementos do estilo college, ou preppy.

casaco curto metrossexual
Prefira casacos curtos

Casacos curtos

Os casacos e jaquetas devem ser elegantes e curtos. Casacos muito longos tiram a elegância e o refinamento do visual, então não ultrapasse a altura do quadril. Prefira casacos mais justos, fique longe de casacões largos.

Paletós

São uma das peças mais identificáveis num metrossexual. Preferivelmente em tons escuros, como grafite e preto, eles deixam o look sharp e muito urbano.

blazer e jeans metrossexual
Blazer e jeans

Calças

Calças sociais e esporte fino são as principais para o estilo. Calças de sarja também vão bem. A coisa é sempre saber combinar peças mais casuais com outras mais elegantes e finas. E vice-versa.

Os tons tradicionais de calças são os escuros – mas como muita coisa mudou, calças brancas e claras também entram no armário. Lembre-se: cortes retos sempre; pregas, jamais.

As calças jeans são de mais livre e fácil escolha – desde que não sejam largas ou muito claras. Tenha alguns pares mais escuros de cortes diferentes. São ótimas para usar com blazer ou suéter.

acessórios metrossexuais
Acessórios: óculos escuros, bolsa masculina, cachecol

Acessórios

Acessórios são variados e podem ir de acordo com a sua personalidade. Mais básicos e comuns são relógios, lenços, carteiras e óculos de sol. Mas você pode variar: bolsas masculinas; brincos e piercings; alguma joia. Lembre-se que para o metrossexual, menos é mais. Não abuse dos acessórios.

Ícones metrossexuais

Algumas celebridades que representam e/ou representaram o estilo metrossexual, para você

jonathan rhys meyers
Jonathan Rhys-Meyers

se inspirar.

  • Lenny Kravitz
  • David Beckham
  • Cristiano Ronaldo
  • Dan Osborne
  • Jonathan Rhys-Meyers
  • Ryan Seacrest

Grifes preferidas dos metrossexuais

  • Giorgio Armani
  • Versace
  • Dolce & Gabbana
  • Prada
  • Chanel
  • Victoria’s Secret
GIF BAG

Deixe uma resposta